segunda-feira, 27 de julho de 2015

HERPES GENITAL

Herpes é uma doença sexualmente transmissível (DST) muito comum, causada pelo Herpes Vírus tipo 1 e 2, que qualquer pessoa sexualmente ativa pode adquirir. A maioria das pessoas com o vírus não têm sintomas, mas, mesmo assim, pode transmiti-lo a parceiros (as) sexuais.
A prevenção é essencial, por que o herpes não tem cura, ficando o (a) portador (a) sujeito a crises recorrentes. Nos casos sintomáticos é importante a visita a um médico com urgência, propiciando um diagnóstico correto.
Os sinais e sintomas mais frequentes são: aparecimento de pequenas bolhas dolorosas na mucosa (vulvar, vaginal, peniana, labial, anal) que podem se espalhar e soltar um líquido. Prurido, ardor, dor ao urinar são comuns. A fase aguda pode durar até 2-3  semanas.



Após alguns dias os sinais e sintomas podem simular outras doenças.
O tratamento consiste em cremes locais e uso de antivirais. O objetivo é diminuir os desagradáveis sintomas e tentar que as recidivas ocorram num espaçamento maior.
ATENÇÃO
Não ter relações sexuais de nenhuma espécie na fase ativa da doença;
Procurar um relacionamento mutuamente monogâmico com um (a) parceiro (a) que foi testado e tem resultados negativos de testes de DST;
O uso de preservativos de látex da maneira correta todas as vezes que tiver relações sexuais, embora possa não ocorrer uma proteção total;
Lavar as mãos com rigor.


Dr. Antônio Aleixo Neto

Palavras-chave: herpes genital, DST, herpes labial, HSV.