sábado, 21 de maio de 2016

+ de 500.000 visitas!!!!



domingo, 15 de maio de 2016

Contraceptivos injetáveis mensais (combinados)



São aqueles que contém em sua formulação um tipo de progesterona sintética e um derivado do estrogênio natural, o estradiol.

Os injetáveis combinados têm duas diferenças importantes em relação às pílulas combinadas:

1. Não contém o etinil-estradiol (hormônio sintético) e sim um derivado do estradiol, que é natural. Esta característica confere maior segurança no uso dos injetáveis combinados, em relação às pílulas combinadas.

2. A via parenteral evita a primeira passagem hepática dos hormônios.

Os injetáveis mensais destacam-se também pela praticidade, pela facilidade de uso, pela alta eficácia e pela rápida recuperação da fertilidade.


terça-feira, 3 de maio de 2016

Qual é a melhor época para se colocar um DIU ou Mirena®?






Em tese o DIU (de cobre ou hormonal) pode ser colocado em qualquer época, desde que não haja gravidez. No entanto, existem pequenos detalhes que devem ser levados em conta.

Mulheres com ciclos menstruais

O período menstrual tem sido uma das épocas preferidas para a colocação do dispositivo intrauterino principalmente porque é uma maneira prática de se descartar possibilidade de uma gravidez. Além disso, é o período em que o canal cervical está um pouco mais dilatado, facilitando a introdução do aplicador e do DIU. Também o sangramento resultante do ato da aplicação fica mascarado pelo sangramento menstrual, não incomodando a paciente. No entanto, por razões pessoais ou práticas, o dispositivo intrauterino pode ser colocado em qualquer época do ciclo menstrual, desde que se tenha certeza de que a mulher não está grávida. Por exemplo: mulheres em uso de pílulas, injetáveis e outros métodos seguros, ou em abstinência sexual. A troca de um DIU por outro também pode ser efetuada em qualquer momento do ciclo.

INSERÇÃO DO T DE COBRE 380A





Mulheres em amenorreia (sem menstruar)

Pós-parto-  consideramos o período entre 30 e 42 dias do parto o melhor para se colocar um DIU. O colo uterino ainda está um pouco dilatado, facilitando muito sua inserção.  Depois desse prazo,  deve ser descartada uma possível gravidez através do Beta HCG ou teste urinário de gravidez.

 Pós-aborto- o DIU ou Mirena pode ser inserido imediatamente após a curetagem ou até cinco dias após o abortamento, caso não seja um abortamento infectado. 

Palavras-chave: DIU, dispositivo intrauterino, DIU hormonal, Mirena, inserção de DIU

Prof. Antônio Aleixo Neto