quinta-feira, 10 de julho de 2008

Mirena e DIUs - Inserção

  • Mulheres com ciclos menstruais
O período menstrual tem sido uma das épocas preferidas para a colocação do dispositivo intra-uterino e do endoceptivo, principalmente porque é uma maneira prática de se descartar possibilidade de uma gravidez. Além disso, é o período em que o canal cervical está um pouco mais permeável à introdução do aplicador e o sangramento resultante do ato da aplicação fica mascarado pelo sangramento menstrual, não incomodando a mulher. No entanto, o DIU e o endoceptivo podem ser colocados em qualquer época do ciclo menstrual, desde que se tenha certeza de que a mulher não está grávida. Por exemplo: mulheres em uso de pílulas, injetáveis e outros métodos seguros, ou em abstinência sexual. A troca de um DIU ou endoceptivo por outro também pode ser efetuada em qualquer momento do ciclo.




  • Mulheres em amenorréia (sem menstruação)
Pós-parto - entre 28 e 42 dias do parto os dispositivos intra-uterinos e o endoceptivo (Mirena) podem ser inseridos normalmente, porém com mais cuidado, devido ao risco um pouco maior de perfuração. Depois desse prazo, deve ser descartada uma possível gravidez através do bHCG ou teste urinário de gravidez, mas não é necessário esperar a primeira menstruação.

Pós-aborto - podem ser inserido imediatamente após a curetagem ou até cinco dias após o abortamento, caso não seja um abortamento infectado. Ajuda a prevenir possíveis aderências intra-uterinas (Síndrome de Asherman).

Nenhum comentário:

Postar um comentário